Fist Fucking

Arte erótica japonesa, séc XVII – Miyagawa Choshun   por Pedro Tostes o que eu queria naquele momento era te rasgar ao meio e penetrar dentro de você mão braço cabeça tronco até jazer inerte no colo do teu útero de volta aonde jamais deveria ter saído  

Sem título

Part of De Figuris Veneris: A Manual of Classical Erotica, 1906 – Édouard-Henri Avril   por Renan Porto Pessoalmente, quando a gente se encontrar quero te ler com tato, olfato & paladar Quero te ter o trato o cuidado ao te tocar e descansar face a face ao teu olhar O teu olhar a óbice da […]

Gwinevere

The Wave, 1895 – Guillaume Seignac   por Jamesson Buarque Eu sou rainha, se não fosse, seria Eu exijo que as pessoas me arrodeiem Eu não preciso de companhia Eu não preciso ser aplaudida Eu, quando desejo pessoas, elas vêm Eu, se desejo, sou ovacionada Eu decido a direção de minha vida Eu destruo quem se […]

Carne mordida

Escultura vienense de bronze – autoria desconhecida   por Monica Marques Saliva quente sobre carne mordida Vento mexendo as folhas dentro do sonho dentro de você O amor não é domesticado É carnívoro e indomável, corre loucamente dentro do olhar dilatado Está prenhe do universo Em segredo você já não existe pois está dentro fora […]

Sem título

Study of Jo Hopper reclining on a couch, 1967 – Edward Hopper   por Denise Quintal eu escolho alguns dias sem ponteiros pra reviver mesmo aqueles que fizeram eu me sentir rasgada mastigada mas viva ainda entorpece ainda envaidece ainda sangra eu falo eu escrevo mas não é para que se comova ou me socorra […]

Sintoma

Arte: Nu au canapé rouge, 1920 – Suzanne Valadon   por Ellen Maria qual o nome disso festa despertando cheiro que ainda não sentido confinado na minha teu hálito  pré dormido assim um nome   não dito um lábio semi vai chegando dois teu dedo cru saindo do bolso ardia suor antes    de cair e […]

Em reforma

Standing nude with a cat, 1865 – Suzanne Valadon   por Karin Krogh Deixo meus pés à porta atentos ao sono perverso da velhice -só toca o solo aquele que cospe na vida- nos braços amorfos escorrem coágulos de tinta louro escuro acinzentado, prendo tudo com os dentes. Os pés continuam à porta esperam minha […]

Não à resistência

The birth of Venus, 1879 – William Adolphe Bouguereau   por Jussara Resende Não Hoje eu não vou resistir Vou me entregar Revelar meus desejos Que me chamem de puta cadela Prefiro isso a ser donzela Mulher honesta A fingir que não o quero A esconder em falsa máscara Todo tesão que me invade E […]

Amor, pobre amor e outros

Part of De Figuris Veneris: A Manual of Classical Erotica, 1906 – Édouard-Henri Avril   por Nina Rizzi amor, pobre amor o que eu vou fazer quando não restar sequer as paredes de te me esfregar?   amor, rico amor ele me goza só olhar e descansa. e ri: essa preta não tem etiqueta.   […]

Vértebra | Midgard

Vértebra por Simone Teodoro O amor se refazia na fratura Palimpsesto só existe para ocupar rasura (- Por que você ainda está vestida?) e me mordia tão voraz os contornos O vento alinhavando o meu pesar ao dela Mas não era ainda o fim Obrigada pelos peixes que plantou em mim ****   Midgard por […]