Sintoma


Arte: Nu au canapé rouge, 1920 – Suzanne Valadon

 

por Ellen Maria

qual o nome
disso
festa despertando
cheiro
que ainda
não sentido
confinado na minha
teu hálito  pré dormido
assim um
nome   não dito
um lábio semi
vai chegando
dois
teu dedo cru
saindo do bolso
ardia suor
antes    de cair
e do lado de dentro,
a espera
qual o nome disso?
a carne cheia
de desejo amanhecido:
esta noite vou te ver